SUMÓLICOS COM HISTÓRIA


Das mais divertidas às mais corajosas. Das mais geek às mais freak. Das que te fazem deitar uma lágrima às que te fazem rir à gargalhada. Todas merecem ser partilhadas. Conhece as histórias dos Sumólicos. #sumolicoscomhistoria

DIOGO RIBEIRO

Aos nove anos, o @diogofbribeiro brincava com uma point and shoot sem saber que seria à volta da fotografia que a sua vida iria gravitar. O gosto desenvolveu-se ao longo do tempo e levou-o até à Grécia, onde fez voluntariado e fotografou um abrigo de refugiados. Toda esta experiência permitiu-lhe descobrir-se fotográficamente e perceber que caminhos seguir.

Ao mudar-se para a Islândia, começou a explorar a fotografia de paisagem. Entre vulcões, cascatas, glaciares, desfiladeiros e auroras boreais, o fator "uau" é encontrado em cada esquina e há sempre algo para registar. "Sinto-me muito bem a fotografar, é um escape do mundo", diz. "Quando estou a fotografar não tenho problemas e não penso em mais nada".

Quando era miúdo, depois de ir jogar à bola na rua, fazia uma paragem obrigatória no café. O Sumol de laranja era sempre a escolha principal e motivo de discussão com os amigos, visto que todos preferiam ananás. Hoje em dia, a ligação à marca mantém-se forte: identifica-se com a luta pela igualdade, a abordagem de temas fraturantes e a autenticidade. "Acho que cada um deve estar confortável consigo próprio e com quem são sem medo da opinião alheia", conta.

ESMERALDA SAM

A @esmeraldasam_ (princesa só de nome, como diz) tem 20 anos, é natural da Invicta, e diz ter consigo "todos os sonhos do mundo". Já trabalhou na área da moda e da fotografia, é atleta de competição de danças de salão há 7 anos, mas foi com o sonho de ser atriz que cresceu. De momento estuda Comunicação Empresarial, mas ambiciona poder continuar os estudos nas áreas do Teatro e Cinema.

Considera-se uma pessoa criativa e com muita vontade de viver, "sempre fiz várias coisas e fui atrás de tudo o que queria fazer," conta-nos "não há nada que me faça temer a não ser não ter tempo para realizar tudo o que almejo alcançar".

A sua ligação com a Sumol fortificou-se quando venceu o concurso "Sumol Snowtrip à pála". Teve a oportunidade de ir à Rádio CidadeFM conhecer alguns dos Sumol CoCreators, e, desde então, diz que sabe que quer trabalhar em rádio.

Para a Esmeralda, a Sumol "representa uma geração disruptiva e autêntica, dos que são ousados e determinados", e "faz-me ter orgulho no meu sotaque e assumir os meus sonhos".

"Muitas pessoas me dizem que com 20 anos já é tarde para eu conseguir chegar onde quero, mas eu não acredito, e quero provar isso! O meu sonho não é ser diferente no que faço, mas sim fazer a diferença. Isso sim poucos fazem, mas transformam a vida de muitos!" adiciona.

COMUNIDADE

Queres contar a tua história?
Inscreve-te na nossa comunidade.

© 2020 SUMOL+COMPAL S.A.